Sobre

O Campinas Basquete Clube foi fundado em 23 de junho de 2007 por iniciativa do Prof. Irineu Ricardo de Camargo Satyro, que trabalhava no SESI Campinas, com o objetivo de difundir a prática de basquete entre os seus associados, promover eventos esportivos e recreativos de caráter amador e para representar Campinas em eventos esportivos em âmbito municipal, estadual, nacional e internacional. O foco inicial do clube foram as categorias de base do basquete feminino e em 2009 o Campinas Basquete Clube foi contemplado com financiamento do Fundo de Investimento Esportivo de Campinas (FIEC), com o projeto “Continuar Jogando”, e representou Campinas nos jogos Regionais.

Infelizmente o que se observou em Campinas nos últimos anos foi a redução do número de atletas praticando o basquetebol, sendo o esporte concentrado nos clubes da cidade, e ano a ano os atletas que se destacaram foram convidados para jogarem em clubes de tradição no basquete masculino em São Paulo, Franca, Limeira e outras cidades. Pode-se citar como grandes talentos formados recentemente em Campinas e que precocemente abandonaram a cidade os jogadores Vitor Benite e Wesley Sena, com passagens pela Seleção Brasileira de Basquete.

Em 2015 um grupo de ex jogadores e pais de potenciais talentos do basquete campineiro se uniram para tentar reverter esse cenário. Inicialmente procuraram o Prof. Roberto Rodrigues Paes (ex jogador de basquete e ex técnico da última equipe de basquete masculino com projeção nacional que teve em Campinas, nos anos 1990), que é e atualmente Professor Titular da Faculdade de Educação Física da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), a fim de apresentar um projeto que pudesse fortalecer o basquete campineiro, com a integração de diferentes parceiros. Sabia-se que a resistência poderia ocorrer nos clubes da cidade que assim como o SESI têm trabalhado com o basquetebol nas categorias de base, e iniciativas de integração já ocorreram no passado, sem sucesso a longo prazo.

Desde julho de 2015 reuniões foram realizadas com diretores e técnicos no Clube Campineiro de Regatas e Natação (CCRN), na Sociedade Hípica de Campinas (SHC) e no Tênis Clube de Campinas (TCC), envolvendo também a Associação Campineira de Basquetebol (ACB). Um grupo de pais foi formado para acompanhar e fortalecer esse movimento, que concluiu que a melhor maneira para desenvolver esse projeto seria através do Campinas Basquete Clube, uma associação civil sem fins lucrativos que poderia coordenar esse movimento com o envolvimento dos clubes, da universidade, dos pais dos atletas e apoio da iniciativa privada, a fim de formarmos atletas de alto rendimento, encerrando esse ciclo de exportar nossos melhores jogadores para outras cidades, e ao contrário, atrair para Campinas atletas de base do basquetebol masculino que atuam em cidades da Região Metropolitana de Campinas e arredores.

Os valores desse projeto incluem a formação do jovem de maneira integral, valorizando o estudo e bom desempenho escolar, aliado à prática esportiva com preparo multidisciplinar adequado, que possibilitará maiores possibilidades de sucesso seja como jogador de basquete ou abrindo portas para boas universidades.

Em setembro de 2015 a Comissão Técnica e a Comissão Científica desse clube já passaram a ser estruturadas, assim como a Comissão de Pais, que irão fornecer as ferramentas adequadas para a boa formação desses atletas. O apoio da Prefeitura Municipal de Campinas é fundamental nesse processo e em 2 de outubro o Campinas Basquete Clube protocolou na Secretaria Municipal de Esportes e Lazer o projeto intitulado “CAMPINAS BASQUETE CLUBE: DO ADULTO A BASE FORTALECENDO O ESPORTE EM CAMPINAS”, concorrendo ao Edital FIEC 2016 de Seleção de Projetos Esportivos para financiamento através do Fundo de Investimentos Esportivos de Campinas.

A história do basquetebol em Campinas será reescrita a partir de 2016 e todos campineiros amantes desse esporte estão convidados para fazerem parte desse projeto que irá colocar a nossa cidade numa posição de destaque no cenário nacional, assim como já ocorreu no passado, com a formação de grandes equipes, revelação de jogadores, jogos emocionantes em ginásios lotados, propiciando a formação através do esporte e da educação.