Campinas planeja projeto para o basquetebol masculino

Participantes da reunião no TCC

Participantes da reunião no TCC

Em 26 de agosto de 2015 foi realizado no Tênis Clube de Campinas a primeira reunião do grupo disposto a desenvolver um projeto de basquetebol masculino em Campinas.

Participaram da reunião:Gustavo P. Fraga (médico da Unicamp, pai de atleta), Rogério D. Fernandes (empresário, ex jogadore pai de atleta), Roberto R. Paes (professor da Unicamp, ex jogador e técnico), Mário Cecconi (gerente do TCC, ex jogador e técnico), Bruno G. B. Simões – BRUNINHO (técnico do TCC, ex jogador), Flávio R. Carucio – MOCOCA (gerente da SHC, ex jogador), Antonio José RibeiroJúnior- TAFFAREL (técnico do CCRN, ex jogador), Gabriel Aockio (técnico do CCRN, ex jogador), Luis Gustavo L. Brandão – LIU (ex jogador, pai de atleta sub 12 CCRN), Marlus Alexandre Sousa – BH (técnico do Clube Cultura) e Humberto Jorge G. Carvalho (professor da Universidade de Coimbra).

Mário, Humberto, Bruno, Flávio e Rogério

Mário, Humberto, Bruno, Flávio e Rogério

A reunião começou com Gustavo e Rogério apresentando o que motivou reunir esse grupo, a fim de fortalecer o basquete masculino nas categorias de base em Campinas, com o objetivo de formar atletas e times competitivos na cidade, com parceria entre os clubes e universidades, e o apoio de uma associação de pais.

Mário, Flávio e Taffarel falaram de algumas dificuldades que existem nos clubes, que priorizam as escolinhas de sócios e categorias iniciais, ficando difícil manter bons atletas com mais de 15 anos em Campinas.

Rogério, LIU e BH

Rogério, LIU e BH

Rogério lembrou que esse êxodo dos atletas ocorre há mais de 30 anos e Roberto reforçou que desde 1995 Campinas não tem times fortes no cenário nacional. Lembrou também que algumas tentativas foram feitas no passado, mas nenhuma de sucesso como ocorre em Franca. Ressaltou que o primeiro passo deve ser a mobilização dos pais com um grupo de voluntários dedicados a conduzir esse projeto.

Foi consenso entre os técnicos que Campinas precisa de mais clubes investindo no basquete, com prioridade nas categorias iniciais, competindo se possível nos campeonatos da Federação Paulista de Basquete, sem necessidade de ter um time mais forte com seleção de melhores atletas dos clubes. Também é consenso que esses meninos precisam ter bom desempenho escolar a fim de buscarem boas oportunidades, sendo que o esporte pode ser o caminho para isso.

Taffarel, Gabriel, Roberto e Mário

Taffarel, Gabriel, Roberto e Mário

Humberto falou de estudos que existem dizendo que em atletas com menos de 15 anos é muito difícil predizer os que poderão alcançar sucesso como jogadores. A partir de 15 anos a probabilidade de acerto é muito maior, sendo aí estimulado o esporte competitivo.Foi consenso entre o grupo que o projeto deve estimular as categorias de base em todos os clubes e a partir do sub 16 ter um único time na cidade, se possível filiado a uma associação para que sejam realizados os devidos investimentos.

Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s